CONHEÇA AS LENTES QUE MELHORAM A VISÃO NO TRÃNSITO

Queiroz Neto afirma que os óculos escuros apreciados por muitos motoristas diminuem a acuidade visual e a percepção de contraste. Por isso, durante o dia as melhores lentes são as fotossensíveis que escurecem de acordo com a intensidade de luz, protegendo os olhos da radiação ultravioleta, importante causa da catarata e degeneração da retina. Só recomenda o uso de óculos escuros para quem tem boa visão funcional e para portadores de fotofobia (aversão à claridade). O problema é comum em albinos ou pessoas de pele e olhos claros que não têm qualquer enfermidade ocular. Mas, também pode estar relacionado ao astigmatismo (deformidade da córnea que dificulta a visão de perto e longe), olho seco, alergia, doenças inflamatórias ou câncer nos olhos, ressalta. Por isso, adverte, quem tem aversão à claridade deve checar com o oftalmologista o motivo da sensibilidade.

Para míopes que têm maior dificuldade de adaptação ao crepúsculo o médico diz que a solução é utilizar lentes de grau na cor âmbar que melhoram a visão de contraste. “Já fiz teste no consultório com diversos pacientes colocando uma lente âmbar na frente dos óculos de grau e a visão de contraste melhora”, afirma.

Quem dirige à noite deve optar por lentes amarelas que reduzem o ofuscamento causado por faróis. Queiroz Neto ressalta que o ofuscamento e a dificuldade de enxergar à noite também podem sinalizar início de catarata. A doença reduz em 4 vezes a visão noturna, comenta. A única solução para catarata é o implante de lentes que substituem o cristalino opaco. Acabam de chegar ao mercado lentes intra-oculares que eliminam a necessidade de usar óculos em 95% dos casos, inclusive para perto.

Estudos mostram que a nova tecnologia reduz o risco de acidentes de trânsito em 50%, conclui.